GEOGRAFIA / PESQUISA

O BLOG GEOPESQUISA - GEOGRAFIA - PESQUISA, criado por Luiz Romeu Oliboni, prof. de Geografia, tem a finalidade de estimular a pesquisa, principalmente, por parte de seus alunos que realizam trabalhos pertinentes à área. Os conteúdos são de fontes diversas, jogados no endereço:”http://geopesquisa.blog.terra.com.br”.Vamos ao conhecimento, pela análise, pela crítica e para uma sociedade melhor!

16

de
julho

ESPAÇO E HOMEM: UMA INVERSÃO E MUITOS DESAFIOS

Espaço e homem: uma inversão e muitos desafios.

Por: Luiz Romeu Oliboni

Ao diminuir o espaço mundial, pelo aumento mundial da população, os meios diminuem, as condições de vida também, principalmente para os grandes contingentes humanos dos países subdesenvolvidos.

A Terra é pequena, é um continuo canteiro de obras, nas cidades e nos campos. Ela se transforma em si e por si, e mais ainda, pelo homem… Estamos indo, rápido e depressa ao encontro de grandes problemas mundiais, muito mais que globalizados. Aquecimento, poluição, água, alimentos, secas, fenômenos climáticos.
Partidos políticos, blocos econômicos, sistemas sócio-econômicos, órgãos de todas as espécies não produzem os efeitos necessários para capacitar a busca de equilíbrio, restabelecer a ordem de sobrevivência da nossa frágil ilha-Terra e obviamente o ser pensante: o homem.

É grande a velocidade de destruição pela construção!
A Terra soma aproximadamente 500 milhões de quilômetros quadrados: 70% são de águas, 30% são de continentes e ilhas: hábitat humano.
A população mundial do planeta Terra se aproxima dos 7 bilhões. A maior parte dessa população está distribuída no espaço de 1/3 dos 30% das terras emersas: continentes e ilhas.

Os 50 milhões de quilômetros quadrados, ou seja, 1/3 dos 30% são solos de efetivo aproveitamento, alta produtividade e grande concentração humana; já os 2/3 dos 30% são solos de difícil acesso, de climas extremos, de desertos, de regiões impróprias às atividades e subsistência humana, não impossíveis de aproveitamento, mas com altos custos de investimentos e com menores retornos nas atividades neles exercidas.

Com a disseminação da Revolução Industrial pelo mundo se inicia um processo econômico diferente do já vivido. Vem a onda da Urbanização. As pessoas migram do campo para as cidades. Os problemas sobram nos campos porque não se modernizaram e as cidades sofrem porque recebem contingentes de pessoas não preparadas para as profissões dos setores: secundário e terciário. As cidades, mais do que os campos, principalmente de países subdesenvolvidos, enfrentam os problemas de toda ordem: densidade demográfica, cinturões de miséria, abastecimento, habitação, saúde, educação, segurança, trabalho e outros…

A infra-estrutura é outro grande problema que afeta as cidades de países subdesenvolvidos: sem recursos para investir e se os há não são aplicados, pois essas aplicações não rendem votos, as obras se escondem e não são vistas pelos eleitores…

O ser humano vive num espaço limitado, num contexto em que o aumento da população faz com que os recursos disponíveis decresçam. Diante de tal fato, o homem deve ter consciência do papel que cabe a ele nesse meio. Por hora, todavia, as evidências levam a crer que o ser humano não está suficientemente preparado para enfrentar os desafios que o mundo impõe.

15

de
julho

PALAVRAS NECESSÁRIAS…

 

PALAVRAS NECESSÁRIAS NO DIA-A-DIA…

AÇÕES - Documento que representa a fração do capital de uma companhia. A ação é negociada em mercados organizados.

ÁGIO - Montante que um comprador paga a mais sobre o valor nominal (oficial) de um título, ação ou moeda.

AMORTIZAÇÃO - Pagamento de dívidas feitas por empresas brasileiras ou pelo governo com a ajuda de instituições financeiras internacionais. A amortização também é a extinção de qualquer tipo de dívida por meio de pagamentos periódicos.

BALANÇA COMERCIAL - Registro de todas as exportações e importações feitas por um país em um prazo determinado. Pode haver déficit (mais importações que exportações) ou superávit (mais exportações que importações).

BALANÇO DE TRANSAÇÕES CORRENTES -  Diferença entre as entradas e saídas de moedas estrangeiras referentes à balança comercial e de serviços.

BANCO CENTRAL DO BRASIL - Autoridade monetária do País criada para fiscalizar as instituições financeiras. É o Banco Central (BC) que regula as políticas monetárias e de crédito do governo, administra as reservas internacionais e fiscaliza o sistema financeiro. O BC emite a moeda-papel e a moeda-metálica, controla o capital estrangeiro, os níveis das taxas de juros, disponibilidade de crédito e o valor externo da moeda.BANCO MUNDIAL - O Banco Mundial foi criado em 1944 para reger o sistema financeiro internacional. É a maior fonte mundial de assistência ao desenvolvimento, emprestando em torno de US$ 30 bilhões anuais aos países clientes. A instituição é composta pelo Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), pela Associação Internacional de Desenvolvimento (AID), pela Corporação Financeira Internacional (IFC), pelo Organismo Multilateral de Garantia de Investimentos (AMGI) e pelo Centro Internacional para Acerto de Divergências Relativas a Investimentos (Ciadi).

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO E SOCIAL (BNDES) - Empresa pública federal fundada em 1952 e responsável pela execução da política de crédito de longo prazo do governo. Ligado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o banco tem como objetivo financiar empreendimentos que contribuam para o desenvolvimento do País.

BANDA CAMBIAL - Limite determinado pelo Banco Central para a flutuação do real frente ao dólar. Há intervenções nos mercados de câmbio sempre que os limites das faixas de flutuação são atingidos. O objetivo é prevenir flutuações.

BID - O Banco Interamericano de Desenvolvimento é uma instituição sediada em Washington (EUA) que tem o objetivo de ajudar financeiramente o desenvolvimento da América Latina e do Caribe.

BLUE CHIPS - Ações de empresas de grande porte, com alta liquidez e tradição no mercado. As blue chips oferecem mais ganhos e menos riscos ao investidor. Também são as ações mais negociadas na Bolsa de Valores.

BONIFICAÇÃO - Distribuição do capital de uma companhia ? quando este aumenta - mediante distribuição de ações.

C-BOND - O nome oficial é Front-Loaded Interest Reduction with Capitalization Bond. Trata-se do título da dívida externa brasileira negociado no mercado internacional. O título tem prazo de 20 anos, foi emitido em abril de 1994, com juros fixos de 8% ao ano.

CADERNETA DE POUPANÇA - Conta que oferece rendimento mensal, com juros e correção monetária, sobre o dinheiro depositado. Atualmente, a aplicação de renda fixa tem juros de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial, que varia mensalmEte.

CASH FLOW - Fluxo de caixa, registro da entrada e saída de recursos de uma empresa, órgão público ou governo.

CDI - O Certificado de Depósito Interbancário é um título de renda fixa que representa as operações de crédito feitas entre bancos. A taxa desse tipo de investimento é divulgada diariamente. O CDI é semelhante ao Certificado de Depósito Bancário, que são títulos que os bancos emitem para captar dinheiro no mercado.

COMMODITIES - Ações correspondentes a produtos agropecuários, como metais, minérios, petróleo, entre outros. As negociações se referem à entrega das mercadorias no futuro. Trata-se de produtos primários em estado bruto, produzido em escala mundial e cujo preço é determinado pela oferta e pela procura internacional.

CONCORDATA - Recurso jurídico concedido a empresas que não tem condições de saldar suas dívidas. O objetivo é evitar o pedido de falência. Na concordata, a companhia continua existindo, mas tem prazo judicial para quitar os débitos.

CPMF - Imposto denominado Contribuição Provisória sobre a Movimentação Financeira. Também chamado popularmente como “imposto do cheque”, é cobrado sobre toda movimentação financeira.

CRASH - Termo que designa uma queda forte e adrupta nas bolsas de valores.

DAY TRADE - Compra e venda de ações ou títulos no mesmo dia.

DEBENTURES - Títulos de renda fixa emitidos por sociedades anônimas que representam os empréstimos obtidos no mercado. O debênture rende juros e correção monetária, garantindo aos compradores remuneração certa em prazos definidos.

DEFAULT - Jargão do mercado financeiro para significar calote.

DÉFICIT COMERCIAL - Quando o resultado da balança comercial reflete que o país gastou mais com importações do que arrecadou com exportações.

DÉFICIT PREVIDENCIÁRIO - Quando o governo gasta mais com benefícios aos aposentados e pensionistas do que arrecada com contribuição do funcionalismo público.

DOW JONES - Criado em 1986, o índice Dow Jones Industrial Average é o principal indicador de desempenho do mercado de ações dos Estados Unidos. Calculado pela Dow Jones & Company Inc., o índice é seguido como referência no mundo todo e reflete a valorização das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York (Nyse).

DUMPIN - Venda desleal de produtos a preços abaixo do custo no comércio internacional com o objetivo de reduzir a concorrência.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE BANCOS (FEBRABAN) - Entidade de classe de âmbito federal que representa todas as instituições financeiras do País.

FEDERAL RESERVE - Banco central dos Estados Unidos. Composto por 12 bancos regionais e 24 filiais, a instituição determina a taxa de juros básica aplicada no país.

FUNDO DE PENSÃO - Fundo que administra a carteira de investimento dos planos de previdência rivada.

FUNDO MONETARIO INTERNACIONAL - Órgão financeiro da Organização das Nações Unidas (ONU) com 184 países membros, destinado a corrigir os desequilíbrios no balanço de pagamentos das nações mundiais por meio da assistência financeira temporária. A instituição foi criada para promover a cooperação monetária internacional e estimular o crescimento econômico dos países.

G-8 - Nome dado ao grupo dos sete países mais ricos do mundo Alemanha, França, Estados Unidos, Japão, Inglaterra, Itália, Canadá e Rússia.

GAP - É o intervalo nas cotações das ações, quando não foram registrados negócios.

HEDGE - No mercado financeiro, são as operações que reduzem o risco, protegendo o investidor de oscilações bruscas de preços.

HOLDING - Empresa que detém o controle acionário majoritário de uma ou mais empresas

IBGE - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística é uma empresa pública criada para realizar pesquisas estatísticas e acompanhar índices de emprego, inflação, entre outros.

ICV-DIEESE - Índice de Custo de Vida do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Pesquisado no município de São Paulo, reflete o custo de vida das famílias com renda média de R$ 2,8 mil.

IGP - Índice Geral de Preços, calculado pela Fundação Getúlio Vargas.

IMPOSTO DE RENDA - Imposto cobrado a pessoas físicas e jurídicas sobre os rendimentos recebidos durante um ano.

INPC - Índice Nacional de Preços ao Consumidor, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice calcula a média do custo de vida nas 11 principais regiões metropolitanas do País para famílias com renda de um até oito salários mínimos.

INSIDER - Investidor que tem acesso a “insider information”, informação que só a empresa tem e que não foi divulgada no mercado.

IPC-FIPE - Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo. O índice é calculado no município de São Paulo e reflete o custo de vida de famílias com renda de 1 a 20 salários mínimos.

IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice calcula o custo de vida para famílias com renda mensal de um a 40 salários mínimos em 11 regiões metropolitanas do País.

JUROS FUTUROS - Contratos negociados na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), na qual os investidores apostam na tendência das taxas no futuro.

LEASING - Contrato de locação de equipamentos ou imóveis por meio de pagamento periódico. No final do contrato, o arrendatário tem a opção de devolver o equipamento ou imóvel, de comprá-lo ou de renovar o contrato.

LIQUIDEZ - Volume de dinheiro que circula no mercado. Também é a rapidez com que um título ou ação podem ser convertidos em dinheiro. Quanto mais rápido, maior é a liquidez. O termo também é usado para definir a capacidade que uma nação tem para pagar suas

MARKET SHARE - Termo que significa participação no mercado. Exemplo a fatia de vendas de um produto que cada fabricante tem.

MONOPOLIO - Quando uma empresa domina sozinha a produção ou comércio de uma matéria-prima, produto ou serviço, estabelecendo o preço de acordo com sua vontade. É proibido pela legislação brasileira.

NASDAQ - A National Association of Security Dealers é a bolsa americana que negocia exclusivamente ações de empresas de Internet, informática e tecnologia.

NYSE - A New York Stock Exchange é a Bolsa de Valores de Nova York, a mais importante do mundo

OPEN MARKET - Transações feitas com títulos de renda fixa, de emissão pública ou privada.

RAÍSO FISCAL - Países que não cobram impostos sobre a renda ou que adotam alíquotas inferiores a 20%.

PATENTE - Documento que representa o conjunto de direitos dado a um inventor. A carta-patente é concedida pelo governo para proteger os direitos de propriedade e exploração da invenção de caráter industrial.

PIB - Soma do valor de mercado de todos os bens e serviços produzidos em um país em um determinado período.

RALLY - Expressão utilizada no mercado financeiro para designar uma alta nas cotações seguida de súbito declínio. Também é o aumento de uma cotação após um período de estagnação nos preços.

RATING - Classificação de risco de um banco, país, empresa ou ativo. Trata-se de uma nota calculada por agências especializadas e que serve de referência para investimentos.

RECESSÃO - Situação que um país enfrenta quando o Produto Interno Bruto (PIB) diminui na comparação com o ano anterior. Trata-se de um período marcado pela redução das atividades comerciais e industriais.

RECOMPRA - Resgate de um título antes de seu vencimento

RENDA FIXA - Ativos cuja remuneração ou retorno de capital pode ser dimensionado no momento da aplicação. Podem ser títulos públicos ou privados. Exemplos de títulos de renda fixa públicos Notas do Tesouro Nacional (NTN), Bônus do Banco Central (BBC), Títulos da Dívida Agrária (TDA), títulos estaduais e municipais. Exemplos de títulos de renda fixa privados Letras de Câmbio (LC), os Certificados de Depósito Bancário (CDB), os Recibos de Depósito Bancário (RDB) e as Debêntures.

RENDA PER CAPITA - Usada para indicar o nível de desenvolvimento de um país, a renda per capita é o resultado da divisão da renda total tributável de uma nação pelo número de habitantes.

RESERVAS INTERNACIONAIS - Dólares mantidos pelo Banco Central que entram no País por meio de investimentos diretos, empréstimos, financiamentos e captações. As reservas em dólares necessitam ser suficientes para pagar todas as dívidas de um país no mercado internacional. Quando há mais entradas que saídas o BC acumula reservas. Quando há mais saída que entrada, o BC usa as reservas acumuladas. As reservas internacionais também são usadas para déficits nas contas externas.

RESGATE - Saque dos recursos aplicados em um investimento. Também pode ser a extinção de uma dívida mediante pagamento.

ROYALTY - Pagamento ao proprietário de uma marca, patente, produto ou obra original pelo uso desse bem.

SP500 - O índice é calculado pela consultoria americana Standard and Poors e reflete o desempenho das 500 maiores empresas industriais dos Estados Unidos negociadas nas bolsas NYSE e AMEX.

SPREAD - Diferença entre a taxa de empréstimo cobrada pelos bancos dos tomadores de crédito e a taxa de captação paga aos clientes.

SUPERAVIT COMERCIAL - Quando o resultado da balança comercial mostra que o país arrecadou mais com exportações do que gastou com importações.

TAXA DE JUROS NOMINAL - Lucratividade obtida ao adquirir um título de renda fixa. A taxa não leva em conta a inflação.

TITULO - Todo e qualquer papel representativo de valor mobiliário, podendo ser ação, letra de câmbio etc.

TJLP - A Taxa de Juros de Longo Prazo é a taxa utilizada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para seus empréstimos e financiamentos.

UNIDADE FISCAL DE REFERÊNCIA (UFIR) - Índice federal utilizado para atualização monetária de tributos e multas.

USURA - Cobrar taxas de juros maiores que as permitidas por lei no caso de empréstimos.

VALOR DE MERCADO - Também chamado de valor venal, é o valor de um produto no mercado, de acordo com a lei da oferta e da procura.

VALOR NOMINAL - Trata-se do valor descrito no estatuto social de uma companhia ou de uma ação.

VIÉS - Termo que significa tendência. Nas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) para decidir a taxa básica de juros (Selic), a palavra é usada para designar se há tendência de baixa ou de alta para a próxima reunião do comitê.

VOLATILIDADE - Ocorre quando a cotação de uma ação tem variações freqüentes e intensas.

WALL STREET - Rua de Nova York onde está localizada a bolsa de valores e diversas bolsas de mercadorias dos Estados Unidos.

ZONA FRANCA - Área de um país na qual são permitidas reduções alfandegárias e benefícios fiscais por um determinado período de tempo.

12

de
julho

OLIBONI

Oliboni è specifico di Verona e del veronese, di Pescantina, Sant’Ambrogio di Valpollicella, Negrar e San Giovanni Lupatoto (vedi anche OGNIBENE).
integrazioni fornite da Luigi Silvio Oliboni
Giovanni Rapelli, nel suo volume “I cognomi del Veronese” (Edizioni La Grafica-Vago di Lavagno, 1995), nell’interpretare l’origine del cognome Oliboni, si riallaccia essenzialmente al nome personale Omnibonus, che risulta attestato nel territorio Veronese solo dopo l’epoca di Dante. A detto nome personale sono certamente da ricondurre le attuali forme cognominali: Onniboni, attestata* nella zona fra Massa e La Spezia; Ognibeni, attestata* nel Trentino e nella Lombardia occidentale (Brescia); Ognibene, attestato* e diffusissimo in tutta l’Italia Settentrionale.  Molto più credibile appare l’ipotesi fatta propria da Angelo Bongiovanni (Nomi e cognomi -Saggio di ricerche etimologiche e storiche - Bocca Editori-Milano, 1940) che, a pagina 35, si rifà alla forma Auribano-Auribonus, presente in documenti di Lucca del 769 d.c., in pieno dominio longobardo.  Secondo il Weber, le sopra citate forme sono latine solo in apparenza, mentre in realtà non sono nient’altro che il termine longobardo Auribano (da Aur=Saetta e Bano=Uccisore), a cui è stata poi apposta la terminazioni latina in us.  Attualmente la forma cognominale risulta attestata sia con il mantenimento dell’originaria seconda consonante liquida “r”: Ariboni, forma che mantiene il vocalismo iniziale più simile all’originario, come attualmente attestata* in provincia di Milano;
Oriboni, evoluzione dell’originario “Au” in “O”, attestata in Lombardia (Milano e Bergamo); sia con la successiva metafonia della liquida in “l”: Aliboni, attestato* in Toscana nelle zone di Massa, Lucca e Firenze; Oliboni, storicamente documentata (Ulibon, Olibon) solo nella zona a nord di Verona ed anche attualmente attestata* essenzialmente solo nella provincia di Verona (salvo la grande emigrazio-ne di fine ‘800 in Brasile (a), ed in misura minore in Argentina e negli USA).

Pensiseri Privati Di E.Rossoni

12

de
julho

GM FECHARÁ 14 FÁBRICAS NOS EUA…

GM fechará 14 fábricas nos EUA até 2011
Agência EstadoTamanho do textoA+A-
Por Marcílio Souza

Nova York - A montadora norte-americana General Motors (GM) informou hoje que vai fechar 14 fábricas e três centros de autopeças nos Estados Unidos até o fim de 2011, como parte de seu processo de concordata, feito hoje. A lista inclui unidades norte-americanas em Michigan, Ohio, Indiana e Tennessee. Elas poderão reabrir se a demanda se recuperar.

O grupo pretende reduzir o número total de suas unidades nos EUA de 47 em 2008 para 33 até 2012. Com isso, o grupo pretende atingir a utilização completa da capacidade em 2011, dois anos antes do previsto em fevereiro.

A decisão já era esperada após a GM fechar no mês passado um acordo com o sindicato dos trabalhadores do setor automotivo (UAW, na sigla em inglês) como parte de sua trajetória rumo à concordata. Cerca de 20 mil empregos, mais de um terço da força de trabalho horista do grupo nos EUA, deverão ser eliminados com os planos da companhia.

China e Índia

As operações da GM na China não serão afetadas pelo pedido de concordata da montadora norte-americana, feito hoje nos EUA, informou empresa, em comunicado. Separadamente, a unidade indiana da GM disse que não está incluída no pedido de proteção judicial registrado nos EUA e que as operações continuarão normalmente.

“Nossas operações na China vão operar normalmente. Nossos clientes continuarão recebendo serviços e coberturas de garantias, enquanto nossas concessionárias continuarão recebendo produtos e peças pós-vendas como sempre”, disse Kevin Wale, presidente e diretor-gerente da GM China Group. “Não haverá impacto nos pagamentos a funcionários, concessionárias ou fornecedores contratados pela GM China ou nossas joint ventures”, acrescentou.

A GM opera duas joint ventures de fabricação de veículos na China com a SAIC Motor e a Wuling Automobile. Segundo nota da montadora, a estratégia de negócios da GM na China e os planos de crescimento não serão alterados pelo pedido de concordata.

Na Índia, por sua vez, a montadora informou, em comunicado, que “todas as concessionárias da GM Índia e serviços de garantias e suporte a clientes não serão afetados e continuarão funcionando normalmente”. A GM índia introduzirá três novos carros este ano, incluindo um minicarro, informou. As informações são da Dow Jones.

1

de
julho

O ESPAÇO / UNIVERSO

O ESPAÇO

 Não sabemos o tamanho do nosso Universo porque ele é muito vasto para ser medido. Ele pode ser infinitamente grande ou conter outros Universos.Se você imaginar que a nossa galáxia é do tamanho dos Estados Unidos, o nosso Sistema Solar seria do tamanho de uma moeda de dez centavos, e o Sol, de uma partícula de poeira.  Tente imaginar então o tamanho do Universo!

A teoria do “Big Bang” tenta explicar sua origem. Sabemos que o Universo está em expansão e tornando-se mais frio, e que já foi um lugar quente e hostil. Os astrônomos ponderam que seria lógico assumir que tudo começou com uma grande bola de fogo que se expandiu para formar o Universo, há aproximadamente 13 bilhões de anos.

A GALÁXIAS

A galáxia é uma coleção de massas solares que podem conter entre 100 mil e 3.000 bilhões de estrelas.Elas se reúnem em grupos e supergrupos e possuem várias formas. Ninguém sabe com precisão quantas galáxias existem no Universo, mas a nossa, a Via Láctea, é apenas uma entre milhares ou talvez milhões. A Via Láctea é uma galáxia em espiral que se estende por 100 mil anos-luz de diâmetro. As galáxias em espiral tendem a possuir estrelas mais jovens e brilhantes, enquanto as galáxias elípticas, que são as mais comuns, contêm estrelas mais antigas.  Andrômeda é muitas vezes descrita como a nossa galáxia gêmea, porque tem mais ou menos o mesmo tamanho, a mesma forma e idade.

AS ESRELAS

As estrelas são enormes corpos celestes - entidades gasosas com uma variedade de massas, tamanhos e temperaturas. Estima-se que existam 100 bilhões de estrelas no Universo! Há milhares de anos, o homem tem identificado e colocado nomes em constelações estelares. O Sol é o astro mais próximo da Terra, o único visível durante o dia e parece um grande e redondo disco no céu. As outras estrelas estão tão longe de nós que só cintilam no céu à noite. Esse brilho é causado pela distância que estão de nós e pelo efeito da atmosfera no nosso planeta.

O SOL

 O Sol é o maior objeto do Sistema Solar e é mais de 1 milhão de vezes maior do que a Terra. É um astro comum, um entre tantos na galáxia. Ele é formado por 70% de hidrogênio, 28% de hélio e 2% de metais. A fusão nuclear é a responsável pela produção de energia que o faz brilhar com tanta intensidade. A temperatura da sua superfície é de 5.500 °C, e a do seu núcleo, de 14.000.000 °C! O Sol está na metade do seu ciclo de vida. Mas não precisamos nos preocupar, pois ele ainda vai continuar a brilhar por mais 5.000 milhões de anos.

A FAMILIA SOL

A Terra faz parte da família de planetas do Sol, conhecida como Sistema Solar. O Sol é um astro e, devido a sua proximidade com a Terra, em comparação com as outras estrelas do Universo, aparece muito brilhante para nós. No Sistema Solar existem oito planetas gigantes, incluindo a Terra, e milhares de planetas anões e asteróides; todos controlados pelo Sol.  Os maiores são constituídos, quase em sua maioria, de gás e gelo; mas os pequenos são mais sólidos. A Terra é o único planeta capaz de sustentar vida.

MERCÚRIO

 O nome Mercúrio vem do mensageiro romano dos deuses. Está cheio de crateras e parece um pouco com a superfície da Lua. Sabemos que nenhuma vida poderia sobreviver em Mercúrio, pois sua atmosfera é tão rarefeita que é difícil de ser detectada. A temperatura varia de quente borbulhante,durante o dia, a abaixo do congelamento, durante a noite. A maior parte da informação obtida de Mercúrio vem principalmente da sonda Mariner, de 1974-1975. A sonda Messenger, lançada em agosto de 2004, entrará na órbita de Mercúrio em 2011, recolhendo dados durante um ano terrestre.

Distância média do Sol:                57.910.000 km

Duração do ano:                           88 dias terrestres

Diâmetro:                                     4.878 km

Temperatura média:                     Dia: 800 °F (427 °C)   Noite -300 °F (-183 °C)

 

VÊNUS

 O nome Vênus foi inspirado na deusa romana do amor e é o planeta mais quente do Sistema Solar. É mais ou menos do mesmo tamanho da Terra, mas gira numa direçãoretrógrada (ao contrário) e tem uma atmosfera muito mais pesada; a sensação que se tem ao ficar parado na sua superfície seria como estar imóvel a 1 km  abaixo do nível do solo na Terra! Até 1962, quando o Mariner 2 passou por lá, pensava-se que havia oceanos neste planeta mais brilhante de todos. Agora sabemos que Vênus é muito quente para ter água na superfície; que está coberto por vulcões mortais e que foi provavelmente formado pelo movimento das placas tectônicas.

Distância média do Sol:            108.200.000 km

Duração do ano:                      225 dias terrestres

Diâmetro:                                12.102 km

Temperatura média:                 896 °F (480 °C)

 

TERRA

 A Terra é o terceiro planeta a partir do sol e o único no sistema solar que não recebeu o nome de um deus ou deusa. Sabe-se também que é o único planeta no Universo que suporta vida. 70% da sua superfície terrestre está coberta por água. Ela possui uma temperatura relativamente estável. A Terra é geologicamente ativa, seu centro é mais quente do que a superfície do Sol e está constantemente sofrendo terremotos, vulcões e mudanças climáticas. É devido à inclinação do seu eixo que acontecem as mudanças de estações e a vasta expansão de gelo nos pólos.

Distância média do Sol:            149.600.000 km

Duração do ano:                        365,26 dias

Diâmetro:                                   12.756 km

Temperatura média:                59 °F (15 °C)

 

 

MARTE

 

O nome do planeta Marte foi dado pelos romanos em homenagem ao deus da Guerra. Desde 1960, os Estados Unidos e a antiga União Soviética gastaram grandes quantidades de tempo e de dinheiro desenvolvendo tecnologia necessária para chegar a Marte primeiro. A atmosfera de Marte é muito diferente da que ocorre na Terra, pois está formada principalmente de dióxido de carbono e pequenas quantidades de outros gases. A atual compreensão que temos sobre o interior de Marte sugere que pode estar modelada por uma fina crosta, semelhante à da Terra, por um manto e um núcleo.

 Distância média do Sol:            227.940.000 km

Duração do ano:                      686,98 dias terrestres

Diâmetro:                                6.794 km

Temperatura média:                 -81 °F (-63 °C)

 

JÚPITER

 

O nome Júpiter vem do rei dos deuses romanos, e não sem razão, pois ele é o maior planeta do Sistema Solar.

É 1.300 vezes maior do que a Terra e formado quase totalmente por gases, com redemoinhos em constantes tormentas elétricas e furacões. Sua mais famosa tempestade, conhecida como a Grande Mancha Vermelha, já dura mais de 400 anos!

O núcleo de Júpiter é extremamente magnético e tem a maior força gravitacional de todos os planetas, sugando asteróides, meteoros e cometas que passam pela sua frente. Com um pouco menos de dez horas de duração, o dia em Júpiter é o mais curto de todos os planetas.

Distância média do Sol:            778.400.000 km

Duração do ano:                       11,9 dias terrestres

Diâmetro:                                  142.980 km

Temperatura média:                 -238 °F (-150 °C)

 

SATURNO

 

O nome Saturno vem do deus romano da agricultura e é, com freqüência, descrito como o objeto mais bonito no céu. Seus famosos anéis, formados por bilhões de partículas de rocha e gelo, podem ser vistos da Terra até mesmo com um pequeno telescópio.

É o sexto em linha a partir do Sol e o segundo maior planeta do Sistema Solar. Como Júpiter, Saturno está formado quase totalmente por gás e seu globo é achatado devido à sua rápida rotação.

Ele possui o maior número de luas (25 ou mais) de todos os planetas. Acredita-se que uma delas, Titã, seja semelhante à Terra antes de possuir vida.

Distância média do Sol:            1.427.000.000 km

Duração do ano:                      29,5 dias terrestres

Diâmetro:                               120.536 km

Temperatura média:                -202 °F (-130 °C)

 

URANO

 

 Urano recebeu o nome de um deus grego, o deus dos céus. Não se sabia da sua existência até 1781, quando foi desenvolvido o telescópio.

Urano é uma bola gigante quatro vezes maior do que a Terra e é o sétimo em linha a partir do Sol. É o único planeta que gira de lado, o que significa que rola na sua órbita e tem dias e estações muito peculiares. Algumas vezes, é o pólo norte de Urano que aponta para o Sol, e outras, o pólo Sul.

Sua superfície é azul-pálida, principalmente devido ao alto conteúdo de metano dos seus gases. É um planeta altamente descaracterizado.

Distância máxima do Sol:    2.875.000,000 km

Duração do ano:                84 dias terrestres

Diâmetro:                          51.118 km

Temperatura média:           -353 °F (-214 °C)

 

NETUNO

 

 O nome Netuno vem do deus romano do mar. Sua lua principal, Triton, recebe este nome em homenagem à lança de três pontas que o deus carrega.

Netuno é visto, com freqüência, como o planeta gêmeo de Urano; eles possuem mais ou menos o mesmo tamanho, a mesma cor azul e são formados por gases semelhantes.

Os ventos mais velozes foram registrados em Netuno com 2.000 km/h.

Ele ainda não foi visto completar uma órbita desde que foi descoberto em 1846, pois demora 165 anos para realizar esta trajetória!

Distância média do Sol:    4.504.000.000 km

Duração do ano:              165 anos terrestres

Diâmetro:                         49.528 km

Temperatura média:      -364 °F (-220 °C)

 

LUAS

 

Depois de quase 40 anos de exploração espacial, atualmente sabemos que existem, pelo menos, 95 luas girando ao redor dos oito planetas que orbitam o Sol. Ao se olhar para a superfície da nossa  Lua, fica claro que é um lugar sem vida. Não existem evidências de atividade, a não ser por um constante bombardeio de asteróides.

Imaginamos que as calotas polares da Terra são geladas, lugares proibidos. As pequenas luas de Marte (Deimos e Phobos) têm uma gélida temperatura de 112 oC negativos. A  204 oC negativos, a lua de Netuno (Triton) se aproxima do zero absoluto – a temperatura onde o movimento pára.

A atmosfera da maior das cinco luas de Saturno (Titã) não possui oxigênio. No lugar dele há nitrogênio e metano frio em abundância. Acredita-se que este último caia como a chuva.

Uma das luas de Júpiter é a mais quente do Sistema Solar. Io possui espetaculares erupções vulcânicas que produzem 45 mil toneladas de lava por segundo.

Talvez a mais interessante de todas as luas do Sistema Solar seja Europa – a menor dos satélites de Júpiter. Essa lua desafiou os cientistas desde 1979, quando o ônibus espacial Voyager enviou as primeiras imagens à Terra.    

A aparência brilhante, fresca e juvenil de Europa surpreendeu os cientistas, pois eles acreditavam que ela possuía uma superfície cheia de crateras. Atualmente acredita-se que Europa possua um núcleo de ferro e níquel, rodeado por uma concha de rocha e uma crosta de gelo na superfície. Mas, o mais importante, é que pode haver oceanos subterrâneos sob o gelo.

  

 COMETAS, METEOROS E ASTERÓIDES

 

 Já o cometa Halebopp, de 40 km de comprimento, só passa a cada 4.026 anos.

Entre os planetas e as luas, existem milhares de asteróides e cometas que têm sido catalogados e suas órbitas são calculadas – enquanto milhares de outros permanecem desconhecidos.

 

OS COMETAS

 

 

Os cometas são pequenas “bolas de neve sujas” formadas por uma mistura de gelo, gases congelados e poeira. Todos estes itens são restos de formações do Sistema Solar.

Os cometas viajam três vezes mais rápido do que os asteróides e só são visíveis quando estão próximos do Sol.

O cometa Haley tem 16 km de comprimento e passa em frente ao Sol a cada 76 anos. Já o cometa Halebopp, de 40 km de comprimento, só passa a cada 4.026 anos.  Acredita-se que a metade dos asteróides localizados atualmente perto da Terra sejam cometas mortos.

 

METEOROS

 

Duas vezes por semana, aproximadamente, um meteoro do tamanho de uma almofada se precipita sobre a Terra e explode com a força de uma bomba atômica. Felizmente, nossa atmosfera faz com que os meteoros se vaporizem a 8 km do solo. Se um pedaço de meteoro sobreviver e conseguir chegar à superfície, então será chamado de meteorito. Milhões de meteoritos atacam a Terra todos os dias – a maioria deles é do tamanho de um grão de areia.

 

No entanto, de vez em quando, algum objeto maior entra em contato com esse escudo de proteção natural da Terra – às vezes com efeitos catastróficos. Os cientistas acreditam que uma dessas bolas de fogo ocasionou a extinção dos dinossauros ao colidir com a Terra em Chicxulub, na província de Yucatan, no México, há 65 milhões de anos. Esse meteoro poderia ter tido 8 km de diâmetro.

 

OS ASTERÓIDES

 

A maioria dos asteróides se comporta de forma ordenada, ficando em órbita ao redor do Sol num cinturão de asteróides localizado entre Marte e Júpiter. Alguns escapam de sua órbita e acabam sendo uma ameaça para nós. Acredita-se que os asteróides sejam restos do processo de formação do Sistema Solar há 4,6 bilhões de anos.

Os asteróides são formados por rocha e metal e seus tamanhos podem variar: desde pedrinhas até 934 km de largura.

 

 PIONEIROS

 

 Buzz Aldrin dá seus primeiros passos na Lua

Após as primeiras tentativas de vôos com satélites não tripulados, russos e americanos decidem enviar primeiro  cachorros e primatas ao espaço, para investigar o efeito da ausência de peso nos seres vivos.

O cosmonauta russo Iuri Gagarin (1934-1968) foi o primeiro homem a chegar ao espaço, dando uma volta à Terra a bordo do Wostok 1, em 12 de Abril de 1961. Ele esteve no espaço por 1 hora e 48 minutos, alcançando o apogeu de 327 km/h e um perigeu de 180 km. Iuri pousou são e salvo na Sibéria.  Nos dois anos seguintes, foram realizados mais cinco vôos da Wostok.

Os americanos continuaram com o programa Mercury. Em 5 de maio de 1961, Alan B. Shepard foi o primeiro americano a chegar ao espaço. A aeronave do programa Mercury foi a Freedom 7, que voou numa trajetória balística e completou um vôo suborbitário em 15 minutos. Em 20 de fevereiro de 1962, o primeiro astronauta americano, John H. Glenn Jr., realizou três órbitas ao redor da Terra.

O programa russo Sojus foi o equivalente ao programa americano Gemini, e ambos desenvolveram a tecnologia necessária para chegar à Lua. Os vôos do Gemini aconteceram entre 1965 e 1966.

A nave Apollo foi lançada em 16 de julho de 1969. Após entrar na órbita da Lua, Edwin E. Aldrin e Neil A. Arsmtrong subiram a uma cápsula lunar. Michael Collins permaneceu na órbita lunar. Em 20 de julho, a cápsula lunar voou à superfície da Lua e pousou na borda do Mar da Tranqüilidade. Poucas horas depois, em 21 de julho, às 3h56, hora de Greenwich, Armstrong pisou na Lua e disse as famosas palavras: “Esse é um pequeno passo para o homem, um gigantesco salto para a humanidade”.

As missões à Lua planejadas pelos Estados Unidos foram concluídas com o vôo do Apollo 17, em dezembro de 1972. Os astronautas Cernan e Harrison H. Schmitt passaram 22 horas na Lua e pilotaram 35 km em seu veículo lunar.

Mas todo esse sucesso teve um preço: 21 astronautas morreram desde o início dos vôos tripulados por humanos ao espaço, em 12 de abril de 1961. Onze deles foram mortos durante vôos. Mas o desenvolvimento humano ou científico nunca foi conseguido sem sacrifícios e obstáculos.

 

ÔNIBUS ESPACIAIS

 

Enterprise – O protótipo

O nome do protótipo do ônibus espacial é em homenagem à famosa nave Starship Enterprise, do seriado de TV “Jornada nas Estrelas”. Em 1977, dois pilotos fizeram o primeiro de quatro testes de vôos de 7.000 m. Em 1979, a Enterprise estava unida a um tanque de combustível e propulsores no Centro Espacial Kennedy. Mas a nave nunca conseguiu decolar, pois os trabalhos no Columbia já tinham terminado. Seu primeiro vôo aconteceu em 12 de abril de 1981.

 

Columbia – O ônibus espacial mais antigo

O Columbia (que pesava 71.798 kg e foi modificado e melhorado cerca de 150 vezes) foi inspecionado entre o outono de 1999 e a primavera de 2000 e relançado em 1o de março de 2002. Em 1o de fevereiro de 2003, se desintegrou numa descida sobre o estado do Texas. Explodiu numa altura de 62.000 m. Provavelmente, o desastre foi causado por uma falha no escudo térmico.

 

Challenger – O segundo ônibus espacial

O segundo ônibus espacial a entrar em operação completou o primeiro vôo em 1983. Durante as suas dez missões, o ônibus esteve no espaço por 69 dias e girou em torno da Terra 987 vezes.

Em uma das missões, o astronauta Bruce McCandless saiu do ônibus e realizou um passeio espacial de 30 m – foi o primeiro a fazê-lo.

Em 28 de fevereiro de 1986, o Challenger explodiu 73 segundos depois de decolar e todos os setes tripulantes morreram.

 

Discovery – O terceiro ônibus espacial

Apesar do Discovery ter sido construído como o Challenger, podendo carregar a última parte do foguete Centaur no depósito de carga útil, ele pesava 3.116 kg a menos do que o Columbia. Mas o lançamento do foguete Centaur nunca foi realizado. Depois do acidente com o Challenger, ponderou-se que isto seria muito arriscado.

 

Atlantis – O quarto ônibus espacial

A nave espacial Atlantis vazia pesava 68.635 kg, e com os motores principais colocados chegava a pesar 77.564 kg. Ela realizou missões como a do explorador planetário Galileu em 1989 e a colocação no espaço do observatório  Arthur Holley Compton Gamma Ray, em 1991.

 

Endeavour – O ônibus espacial mais recente

As crianças em idade escolar participaram ativamente na procura de um nome para o novo ônibus espacial. Endeavour foi o nome vencedor.

A primeira missão do Endeavour foi em maio de 1992. A missão envolvia uma espetacular operação de resgate de um satélite de comunicações que tinha saído fora de controle. Surpreendentemente, o Endeavour pôde ficar no espaço por 28 dias.

 

LANÇADORES

 

Os lançadores são enormes foguetes capazes de colocar a nave em órbita. 

Existem dois tipos de sistemas de lançamento. Os veículos lançadores descartáveis (cuja sigla em inglês é ELV), desenvolvidos a partir de 1950, são usados apenas uma vez. Tanques de combustível e foguetes são descartados após o lançamento, num processo chamado de “estágios”, o que significa que a nave espacial não usa energia preciosa carregando partes de que não necessita.

Todos os satélites e sondas usam o lançador descartável. A única nave que usa veículos lançadores reutilizáveis é o ônibus espacial. Ele dispensa os seus tanques de combustível após o lançamento, mas seus foguetes permanecem no corpo da nave e podem ser reutilizados após uma ampla restauração.

 

 ESTAÇÃO INTERNACIONAL ESPACIAL

 

A Estação Internacional Espacial, que se encontra em órbita ao redor da Terra, proporciona um ambiente científico capaz de conduzir experimentos que não são possíveis no nosso planeta.  A bordo da ISS, os efeitos da gravidade são eliminados com eficácia. Essa “microgravidade” tem grandes efeitos em tudo, desde o comportamento dos líquidos às dinâmicas da combustão. Existem pesquisas sobre estas questões.

O ambiente de microgravidade da Estação Espacial tem contribuído para os avanços nas pesquisas biomédicas – que podem trazer grandes resultados no combate a doenças por envelhecimento, como a osteoporose – e para o aperfeiçoamento nas técnicas médicas contra a difusão de vírus como o HIV. A321 km de distância da Terra, a ISS também provê uma plataforma para observar padrões do tempo no nosso próprio planeta e vistoriar o Universo. A ISS pode ser no futuro o destino comercial de viajantes espaciais ricos.

Desde que o desastre do Columbia pôs o programa do ônibus espacial em espera, a única união entre o ISS e a Terra tem sido através das cápsulas soviéticas Soyus. Embora 16 países tenham patrocinado a construção da estação espacial, os oficiais russos dizem ter assumido a maior parte da responsabilidade da sua manutenção, além de serem responsáveis pelo abastecimento. 

A primeira missão tripulada à Estação Internacional Espacial, após o acidente do Columbia, foi lançada em 26 de abril de 2003: a Expedição Sete. O cosmonauta russo  Yuri Malenchenko e o astronauta americano Ed Lu assumiram o comando da equipe de três homens que, devido ao desastre do ônibus espacial, tinham sido forçados a ficar mais dois meses na Estação Espacial desde que chegaram, em novembro de 2002. De fato, em agosto de 2003, Malenchenko tornou-se o primeiro homem a se casar no espaço. Yuri e sua namorada se casaram com ajuda de uma conexão de vídeo estabelecida entre a Estação Espacial e o centro de controle espacial da Nasa na cidade de Houston, no Texas!

 

OS ESTADOS UNIDOS NO ESPAÇO 

  

Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA – sigla em inglês de National Aeronautics and Space Administration) é a maior e mais conhecida agência espacial do mundo.

Atualmente, possui a “Visão da exploração do espaço”, cujos planos incluem uma série de missões com homens e robôs para alcançar novas metas na exploração espacial. Isto implicará também uma missão à Lua com robôs, antes de 2008, que desenhará as bases para futuras pesquisas sobre Marte.

Em novembro de 2004, a nave espacial Swift decolou de Cabo Canaveral. É o primeiro observatório multiondas desenhado para estudar a ciência das explosões dos raios gama. A sonda Deep Impact deve ser lançado em dezembro de 2004 e viajará 133 milhões de quilômetros até encontrar-se com o cometa Temple1. Disparará uma enorme “bala” de cobre dentro do cometa a  45.061 km/h. O impacto será observado da Terra e espera-se poder examinar de perto o início da formação dos cometas e as implicações de uma colisão de um deles com o nosso planeta.

 

 O REINO UNIDO NO ESPAÇO

 

O Reino Unido investe na exploração do espaço através do Centro Espacial Nacional Britânico (BNSC, sigla em inglês de British National Space Centre), que coordena a atividade espacial civil do Reino Unido.

O BNSC possui um orçamento ao redor de 97 milhões de dólares por ano - 60% é gasto através da Agência Espacial Européia (ESA) - e emprega mais de 6.000 pessoas.

Ele colabora com a NASA e a  Agência Espacial Européia (ESA) para enviar satélites e sondas ao espaço, como o  Cassini-Huygens, lançado em outubro de 1997. Em janeiro de 2005, será a primeira sonda a pousar na superfície de Titã, a maior lua de Saturno, para recolher dados que possam ajudar a entender as origens da vida na Terra. Será o objeto mais distante já estudado pelo homem.

Os astronautas britânicos são treinados pela ESA. Em 1991, Helen Sharman se transformou na primeira britânica no espaço a fazer parte da missão russa Soyuz TM-12. Os britânicos de nascimento  Piers Sellers e Michael Foale possuem dupla nacionalidade (do Reino Unido e dos Estados Unidos) e voaram pela NASA.

 

 

A RÚSSIA NO ESPÇAO

 

A Agência Espacial Russa (RKA, sigla em inglês de Russian Space Agency) foi formada depois do rompimento da antiga União Soviética e da dissolução do programa espacial soviético. A RKA usa os locais de lançamento e a tecnologia que pertenceram à União de Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Nos últimos anos, a Rússia tem colaborado com a NASA, enviando até cosmonautas para trabalhar a bordo da Estação Espacial Internacional. A Rússia também faz o lançamento de naves de carga em órbita que levam suprimentos às tripulações da estação espacial.

Em setembro de 2004, o país lançou uma nova geração de satélites espiões, desenhados para fazer seguimento a atividades militares no mar e possivelmente no ar, por meio de interceptação de sinais eletrônicos, também conhecidos como ELINT.

O programa espacial russo está localizado em Star City, fora de Moscou, onde os cosmonautas e astronautas europeus são treinados para as missões espaciais. Eles treinam a caminhada no espaço num enorme “hidrolaboratório”, e duas enormes máquinas centrífugas imitam a força G que acontece durante as decolagens.

 

 

CHINA NO ESPAÇO

 

Em outubro de 2003, a China se tornou o terceiro país a colocar em órbita uma nave tripulada por humanos.

O Shenzhou V foi lançado do centro de lançamento de satélites Jiuquan, na província de Gansu, ao noroeste da China, com um único astronauta a bordo, Yang Liwei. O astronauta deu 14 voltas em torno da Terra em pouco menos de 21 horas, antes de pousar com segurança no norte da China, onde foi proclamado “herói espacial”.

Com o sucesso dessa missão, a China planeja outra missão espacial pilotada por um homem no início de 2005. Dessa vez, serão dois astronautas a bordo, e a missão, a Shenzhou IV, está planejada para durar cinco dias.

A Administração Espacial Nacional da China também disse que planeja enviar uma missão sem tripulação para a Lua em 2007.

Até pouco tempo, a China estava afastada do resto das agências do mundo, mas em novembro de 2004, um representante chinês fez parte, pela primeira vez, de um curso de iniciativas espaciais patrocinada pela NASA.

 

A FRANÇA NO ESPÇO

 

Em outubro de 2001, a astronauta francesa Claudie Haigneré se tornou a primeira mulher da Europa a bordo da Estação Espacial Internacional. Ela passou oito dias na estação para fazer parte da missão Andrômeda, que foi uma aventura realizada entre a Agência Espacial Francesa (CNES) e a Russa.

 

O sistema de lançamentos de foguete francês Arianne 5 foi usado para lançar, com sucesso, a sonda Rosetta, em março de 2004. A Rosetta está agora em sua via, recolhendo informação sobre os cometas no interior do sistema solar.

Em novembro de 2004, a França assinou um convênio com a Índia para cooperar no lançamento de um avançado satélite climático no prazo de quatro anos. Espera-se que a informação coletada ofereça maior compreensão dos sistemas de climas tropicais e possa prever ciclones e monções com maior precisão.

Para comemorar o 50° aniversário do lançamento do primeiro satélite construído pelo homem, a companhia francesa Arianespace lançará um  grupo de 50 nanosatélites para a Federação Internacional.

 

 O PRÊMIO X

 

No início do século XX, foram oferecidos prêmios aos prósperos aviadores para encorajá-los a desenvolver vôos poderosos. A meta do prêmio Ansari X é fazer o mesmo com vôos espaciais no século XXI, na esperança de que eles se transformem em viagens espaciais comerciais. 

O prêmio Ansari ofereceu 10 milhões de dólares para a primeira equipe que, de forma privada, patrocinasse, construísse e lançasse uma nave espacial que conseguisse levar pessoas a 100 km (62.5 milhas) de distância da Terra e voltasse com segurança. Para conquistar o prêmio, a equipe teria de fazer isto duas vezes num prazo de duas semanas.

Vinte e seis equipes de 7 países fizeram parte da competição durante vários anos. O prêmio foi concedido em novembro de 2004 para a companhia Mojave Aerospace Ventures, da Califórnia, Estados Unidos.

A nave da equipe liderada por Burt Rutan voou ao espaço com sucesso. A  SpaceShipOne voltou do espaço em 29 de setembro e em 4 de outubro de 2004.

 

FONTE: Discovery Channel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21

de
junho

DROGAS…

  

MORFINA  - A morfina é a primeira droga derivada do ópio produzida em laboratório.

Foi produzida em 1803 e é usada no tratamento da dor. A morfina é uma droga perigosa e causa euforia, bem estar e dependência rápida.

A dependência da morfina é tanto física quanto psicológica sendo que o usuário precisa de doses cada vez maiores.

A dependência se caracteriza por tremores, ereção dos pêlos, suores, lacrimejamento, rinorreia, respiração rápida, temperatura elevada, ansiedade, anorexia, dores musculares, hostilidade, vômitos e diarréia.

A morfina causa sofrimento considerável para o dependente, pois seus sinais só desaparecem após uma dose de opióide.

As conseqüências deixadas pela morfina são várias: deprimem as regiões do cérebro que controlam a respiração, os batimentos cardíacos e a pressão arterial do sangue. As pupilas ficam contraídas, o estômago e o intestino paralisam e apresenta forte prisão de ventre. A morfina também leva o usuário ao coma apresentado por perda de consciência, perda de oxigenação no sangue e a queda de pressão arterial que se não for socorrido rapidamente pode levar a morte.

MERLA  - A merla é derivada da cocaína. É uma junção das folhas da coca com alguns produtos químicos como ácido sulfúrico, querosene, cal virgem entre outros que ao ser misturado se transforma numa pasta onde se concentra em torno de 40 a 70% de cocaína. É ingerida pura ou misturada num cigarro normal ou num cigarro de maconha. É uma droga super perigosa causando dependência física e psíquica ao paciente, além de danos ao organismo irreparáveis.

É absorvida pela mucosa pulmonar rapidamente e assim como a cocaína é excitante ao sistema nervoso. Causa euforia, diminuição de fadiga, aumento de energia, diminuição do sono, do apetite e consequentemente causa perda de peso bastante expressiva e psicose tóxica como alucinações, delírios e confusões mentais.

Durante o uso da merla, o usuário pode ter convulsões e perda de consciência. As convulsões podem levar o usuário a ter uma parada respiratória, coma, parada cardíaca e a morte. Ao passar o efeito da merla, o usuário sente medo, depressão e paranóia de perseguição que em alguns casos leva o usuário ao suicídio. O usuário da merla normalmente apresenta a ponta dos dedos amarelada, olhos avermelhados, lacrimejados e irritados, respiração difícil, tremores nas mãos, irritação e inquietação. Ao longo do tempo o usuário perde seus dentes pois na merla existe um composto misturado chamado ácido de bateria que começa a furar os dentes até que a perda total aconteça.

MACONHA - Em 1735, o botânico Carl Lineu nomeou a Maconha como Cannabis sativa. A mesma foi chamada de Cannabis indica, pelo biólogo francês, Jean Baptiste Lamarck.

Assim como outras plantas a maconha possui dois gêneros; macho e fêmea. Em um mesmo pé pode ter ambas as estruturas sexuais. É a flor do macho que produz o pólen que fecunda a fêmea, quando a flor da fêmea é fecundada ela se enche de sementes e depois morre.

Quando não ocorre fecundação da fêmea, essa excreta uma grande quantidade de resina pegajosa composta por dezenas de substâncias diferentes. Dentre as várias substâncias, existe a THC (delta-9-tetra-hidrocanabinol), que serve de filtro solar para a planta, pois essa é de clima desértico. Apesar do THC estar presente em toda a planta é na flor da fêmea que se encontra a maior concentração da substância. A real droga da maconha é essa flor.

O THC -  tem uma propriedade bem curiosa, gruda em algumas moléculas das paredes dos neurônios de animais, até mesmo do homem, tais moléculas são conhecidas como receptores de canabinóides, quando ocorre a ligação o receptor opera sutis mudanças químicas dentro da célula, mas não se sabe dizer ao certo quais são elas. Em 1992, o pesquisador israelense Ralph Mechoulam descobriu o motivo pelo qual temos tal receptor. O receptor serve para ligar-se a outra molécula, a mesma fabricada pelo próprio cérebro, muito semelhante ao THC. A molécula foi batizada por Rauph de anandamida (ananda, em sânscrito, é “felicidade”). Enfim, o cérebro produz uma substância com efeitos parecidos com os do THC, em doses bem menores.

Não se sabe qual a finalidade da anandamida no cérebro, mas está relacionada ao controle da dor. Pelo fato de haver receptores de canabinóides em células fora do cérebro, leva a pensar que a anandamida desempenha um papel mais abrangente do que parece.

Além das formas de uso mais conhecidas há uma especial, a do cânhamo, que é utilizado na produção de tecidos. Supostamente foi pelo fato de Cristóvão Colombo usar tecidos derivantes do cânhamo em suas velas e cordas, assim, juntamente com as embarcações as sementes da maconha também vieram. A idéia era de plantar as sementes, pois se tivesse que ser feita alguma reparação nas velas e cordas, eles teriam o material. Enquanto a maconha era utilizada por pessoas mais pobres, ela não causava tanto medo, repúdio e preconceito. Porém quando as pessoas de classe média começaram a fazer o uso da droga, surgiu um motivo de preocupação.

Há indícios de que há muitos anos a maconha se faz presente em quase todo o mundo, sua disseminação se deu através de viajantes, esses levavam sementes da maconha, desse modo essa se fazia presente em quase todos os continentes. Por muitos anos a maconha foi considerada legal, sua ilegalidade em vários países, incluindo o Brasil, se deu por volta do século XX. Mas ainda existem países onde a maconha é legal, em outros ela é comercializada unicamente como remédio (auxiliando pacientes no tratamento de doenças, controlando a dor).

No Brasil, a maconha se faz tão presente por existir muitas áreas sem qualquer tipo de vigilância. Com isso fica mais fácil o escoamento da droga.Durante um bom tempo a maconha era comercializada com um preço insignificante. Vários países tentaram mais nenhum conseguiu erradicar a maconha de seu território. A maconha é conhecida em muitos países como “marijuana”. Há boatos de que as tropas revolucionárias de Pancho Villa que chacoalharam as estruturas do poder em 1910, eram adeptos de um baseado no intervalo das batalhas; assim surgiram os conhecidos versos: La cucaracha/ la cucaracha/ ya no puede caminar/ Porque no tiene/ Porque le falta/ marijuana que fumar, atribuídos à Villa.

O efeito causado pela maconha em pessoas que a fuma é variado. Para evitar problemas relacionados à saúde física e mental, é recomendável que a pessoa não faça o uso de drogas (no caso em questão a cannabis), pois pode agravar os problemas relacionados à saúde.Principais efeitos

Os efeitos causados pelo consumo da maconha, bem como a sua intensidade, são os mais variáveis e estão intimamente ligados à dose utilizada, concentração de THC na erva consumida e reação do organismo do consumidor com a presença da droga.

Os efeitos físicos mais freqüentes são avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia (elevação dos batimentos cardíacos, que sobem de 60 - 80 para 120 - 140 batidas por minuto).

Com o uso contínuo, alguns órgãos, como o pulmão, passam a ser afetados. Devido à contínua exposição com a fumaça tóxica da droga, o sistema respiratório do usuário começa a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratória. Além disso, por absorver uma quantidade considerável de alcatrão presente na fumaça de maconha, os usuários da droga estão mais sujeitos a desenvolver o câncer de pulmão. O consumo da maconha também diminui a produção de testosterona. A testosterona é um hormônio masculino responsável, entre outras coisas, pela produção de espermatozóides. Portanto, com a diminuição da quantidade de testosterona, o homem que consome continuamente maconha apresenta uma capacidade reprodutiva menor. Os efeitos psíquicos são os mais variados, a sua manifestação depende do organismo e das características da erva consumida. As sensações mais comuns são bem-estar inicial, relaxamento, calma e vontade de rir. Pode-se sentir angústia, desespero, pânico e letargia. Ocorre ainda uma perda da noção do tempo e espaço além de um prejuízo na memória e latente falta de atenção.

Em longo prazo o consumo de maconha pode reduzir a capacidade de aprendizado e memorização, além de passar a apresentar uma falta de motivação para desempenhar as tarefas mais simples do cotidiano.

LSD  - O LSD, a dietilamida do ácido lisérgico, produz grandes alterações no cérebro, pois atuam no sistema nervoso, provocando fenômenos psíquicos, como alucinações, delírios e ilusões. É uma substância sintética, produzida em laboratório que adquiriu popularidade na década de 60, os médicos a indicavam, pois não era prejudicial à saúde.

 Pode ser consumida por via oral, injetada ou inalada e se apresenta em forma de barras, cápsulas, tiras de gelatina e líquida, seus efeitos duram de oito a doze horas.

 Os efeitos físicos dessa droga são: dilatação das pupilas, sudorese, aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial, aumento da temperatura, náuseas, vômitos. Os sintomas psíquicos são alucinações auditivas e visuais, sensibilidade sensorial, confusão, pensamento desordenado, perda do controle emocional, euforia alternada com angústia, dificuldade de concentração.

 É importante destacar que os efeitos do LSD dependem do ambiente, da qualidade da droga e da personalidade da pessoa.

O LSD -  é mais usado por adolescentes e jovens, com o intuito de ter visões e sensações novas e coloridas, pois as formas, cheiros, cores e situações se modificam e a pessoa cria ilusões e delírios, como por exemplo, paredes que escorregam, mania de grandeza e perseguição. Pode ocorrer também “flashback”, um fenômeno onde são sentidos os efeitos da droga após um período de semanas ou meses sem usá-la. O LSD é conhecido também com outros nomes como doce, ácido, gota, papel, microponto

LANÇA - PERFUME - Lança-perfume é um solvente que combina éter, clorofórmio, cloreto de etila e uma essência perfumada. É encontrado na forma líquida embalado em tubos sob pressão e dessa forma, podendo ser inalado.

Foi proibido no Brasil na década de 60 quando passou de brincadeira de carnaval à inalante. Antigamente usavam o lança-perfume no carnaval para borrifar nos foliões trazendo uma sensação fria, agradável e perfumada,mas quando foram registradas várias mortes por parada cardíaca ocorrida pela inalação do produto, foi proibido.

O efeito da droga é bem rápido variando de segundos a minutos no máximo e isso leva o usuário a inalar várias vezes consecutivas. Causa euforia, animação, excitação, tontura, perturbações auditivas e visuais, depressão do cérebro, confusão, desorientação, voz pastosa, visão embaraçada, perda de autocontrole, dor de cabeça, palidez, incoordenação ocular e motora, processos alucinatórios, surtos, convulsões, parada cardíaca e respiratória e óbito.

Mesmo seu uso mínimo é perigoso, pois sensibiliza o coração à adrenalina que faz os batimentos cardíacos aumentarem consideravelmente podendo provocar síncope cardíaca.

 I - DOSER  - é um site que disponibiliza várias drogas. Através de arquivos de áudio são provocadas nos ouvintes sensações semelhantes as das drogas. Ainda que pareça estranho, é comum na internet a frase “clique aqui para se drogar”, onde o usuário procura simulação para obter sensação da vida real. Por meio de batidas musicais, os efeitos do ópio, da cocaína e da maconha são simulados causando sensação de alucinação, euforia e sedação no usuário, isto ocorre devido às ondas sonoras que ativam algumas áreas do cérebro. Fazendo o download da droga, o usuário a experimenta quando desejar, sendo que cada arquivo apresenta de quinze a quarenta e cinco minutos (quinze minutos é equivalente a nove doses) e é ouvido somente uma vez, são utilizadas com fone de ouvido em local silencioso. As doses estão agrupadas em categorias, como, por exemplo, doses espirituais até sexuais. Segundo especialistas os efeitos desta droga e a dependência não estão muito claros, apesar de serem perigosas e se tratarem, de certa forma, de uma hipnose, uma vez que a consciência do usuário é manipulada.

INALANTES  - Os inalantes é a famosa cola de sapateiro, dos meninos de rua. Produz sensação de euforia e excitação, pertubaçãoes auditivas, visuais e até alucinações. A aspiração repetida do solvente pode resultar na destruição de neurônios, provocando perda de reflexos, dificuldade de concentração e déficit de memória.

A maioria dos inalantes deprime o sistema nervoso central (SNC) com efeitos agudos muito semelhantes aos do álcool. Na verdade, muitos usuários de inalantes usam simultaneamente outras drogas, especialmente o álcool. Os efeitos sedativos combinados aos do álcool podem causar morte súbita.

Os sintomas agudos do abuso de inalantes começam com a desibinoção, que pode surgir com a excitação, seguida de falta de coordenação, vertigem, desorientação e, então, fraqueza muscular, às vezes alucinações e certamente coma e morte. A morte pode ocorrer cedo e rápido com o abuso de alguns inalantes que causam distúrbios no ritmo cardíaco. Isto é chamado de síndrome da morte súbita por inalação (SSD). Os efeitos no coração são mais prováveis se os níveis de adrenalina forem aumentados através de corrida, excitação ou medo, por exemplo.

Os fluocarbonos disponíveis hoje em dia, principalmente em extintores de incêndio e certos gases anestésicos, são os principais agentes causadores da SSD. Pode ocorrer morte por asfixia se o inalante for aspirado de um recipiente fechado. O vapor dos inalantes toma o lugar do oxigênio no recipiente e nos pulmões.

 A falta de oxigênio não é detectada pelo cérebro durante a intoxicação devido aos crescentes efeitos sedativos do inalante. No caso de sobrevivência do usuário, podem ocorrer danos cerebrais permanentes.

Nitritos, como o amil nitrito são exceções entre os inalantes porque eles não deprimem o sistema nervoso central.

Eles relaxam os vasos sanguíneos e baixam a pressão sanguínea, causando leves torturas e vertigens, que podem ser sentidas como um “barato” por alguns, mas a principal razão para o uso dos nitritos é a sua pretensa capacidade de aumentar o prazer sexual.

Os inalantes podem reduzir o fluxo de oxigênio para o cérebro, o que pode matar células do cérebro.

Uma vez que um inalante chega nos pulmões, ele entra na corrente sanguínea. As substãncias químicas no sangue atingem o cérebro em segundos.

O uso excessivo de alguns inalantes pode causar danos à medula óssea. Isto pode causar uma produção insuficiente de glóbulos vermelhos. A fadiga constante é sintoma deste estado.

O cantato crônico com alguns inalantes pode danificar os rins e o fígado e reduzir suas funções. Se isto acontecer, o corpo fica menos apto para se livrar das toxinas ou produtos do metabolismo (talvez até do próprio inalante).

 HEROÍNA - Princípio ativo e reações.A heroína é derivada do ópio. Seu consumo pode causar dependência física, envelhecimento acelerado e danos cerebrais, favorecendo dependência química e psíquica, além de ser muito nociva ao corpo, o que faz dela a droga mais prejudicial que se conhece.

Depois do contato com a droga, a pessoa fica fora da realidade, apresentando estado de sonolência, as pupilas ficam contraídas, e logo após apresenta estado de depressão profunda.

A heroína pode ser injetada, inalada ou fumada.

Efeitos da droga  - Os efeitos físicos são surdez, cegueira, delírios, inflamação das válvulas cardíacas, coma e às vezes morte. Devido o excesso de noradrenalina produzida pela droga, os batimentos cardíacos e a respiração aceleram, a temperatura do corpo fica desregulada ocasionando calafrios. Podem ser observadas também vômitos, diarréias e dores abdominais.

A heroína diminui sensações de dor e ansiedade, é utilizada com o intuito de diminuir o desânimo e aumentar a auto-estima, seus efeitos podem durar entre quatro e seis horas e se misturada com álcool ou outras drogas depressoras aumenta o risco de overdose.

ECSTASY - Pílulas do Ecstasy. O ecstasy é uma substância psicoativa designada como 3,4 metilenodioximetanfetamina. Foi sintetizada pela empresa Merck em 1914, e é chamada droga de recreio ou de desenho, pois possui ação estimulante e alucinógena. É consumido injetado, inalado, e por via oral. Apresenta-se em forma de pastilhas, comprimidos, barras, cápsulas ou pó. O ecstasy, a nível cerebral, age aumentando a produção e a diminuição da reabsorção da serotonina, dopamina e noradrenalina. Seus efeitos surgem após vinte e setenta minutos, atingindo estabilidade em duas horas, pode agrupar efeitos da cannabis, das anfetaminas e do álcool. Os efeitos físicos são taquicardia, aumento da pressão sanguínea, secura da boca, diminuição do apetite, dilatação das pupilas, dificuldade em caminhar, reflexos exaltados, vontade de urinar, tremores, transpiração, câimbras ou dores musculares. Quanto aos efeitos psíquicos, o ecstasy ocasiona sensação de intimidade e de proximidade com outras pessoas, aumento da comunicação, da sensualidade, euforia, despreocupação, autoconfiança e perda da noção de espaço. Em longo prazo podem ocorrer alguns efeitos tais como lesões celulares irreversíveis, depressão, paranóia, alucinação, despersonalização, ataques de pânico, perda do autocontrole, impulsividade, dificuldade de memória e de tomar decisões.

DROGAS LÍCITAS  - São drogas que podem ser consumidas livremente sem expor o usuário ao risco com a policia e com a lei.

Uma droga não deve ser avaliada pelo critério de legalidade ou ilegalidade, pois isso não tem nada haver para com os prejuízos que trazem à saúde, de forma que o cigarro e as bebidas alcoólicas são drogas que geram sérios danos diretos à saúde de seus usuários e indiretos a seus familiares e nem por isso são ilícitas.

Em todo o mundo o consumo de drogas licitas é maior do que o de drogas ilícitas. Exemplos de drogas lícitas: Álcool, cigarro, xaropes, remédios.

DOPPING  - Também chamado de “dopagem” é a administração ilícita de uma droga estimulante ou estupefaciente com vistas a suprimir temporariamente a fadiga, aumentar ou diminuir a velocidade, melhorar ou piorar a atuação de um animal ou esportista.

A comissão médica do comitê olímpico internacional instituiu durante os jogos olímpicos do México (1968) a aplicação de testes anti-dopagem sistemáticos, decidindo que seriam excluídos dos jogos os atletas comprovadamente dopados.Nos últimos anos, com os atletas sendo patrocinados pôr grandes empresas, alguns mestres das diversas modalidades, visando interesses empresariais na divulgação de sua arte marcial, e também com o advento das competições de “free style”, ocorreu uma profissionalização equivocada dos profissionais envolvidos com as artes marciais, bem como seus atletas. Difícil dizer-se da ignorância ou má fé dessas pessoas. O fato é que, cada vez mais, os atletas de diversas modalidades têm se valido de meios ilícitos para auferir vantagens nas diversas competições, e assim atendendo interesses de forma escusa.

 Cabe ressaltar que essas substâncias são consideradas dopantes, de forma qualitativa e não quantitativa, ou seja, não se considera a quantidade, mas sim o que aparece, mesmo porque os métodos laboratoriais de detecção não chegam a um resultado 100% conclusivo para se determinar a razão do uso do medicamento-tratamento ou dopagem.

Agruparemos as substâncias dopantes em 5 grupos principais:

 - ESTIMULANTES PSICOMOTORES: a anfetamina, a cocaína, os moderadores de apetite.

- AMINAS SIMPATICOMIMÉTICOS: estimulam o sistema nervoso central, como vasoconstritores nasais que tem efedrina.

- OUTROS ESTIMULANTES DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL: a cafeína, a aminoflina.

- ANALGÉSICOS-NARCOTICOS: a codeína, a morfina, a heroína, etc.

- ESTERÓIDES ANABÓLICOS: os hormônios masculinos, que veremos adiante.

 Com exceção dos esteróides, os efeitos dos outros grupos assemelham-se.

As anfetaminas (que são bolinhas) são estimulantes do SNC. Infelizmente, ainda são muito usadas e provocam a elevação da pressão arterial, de freqüência cardíaca, do atleta, diminuem, diminuem o medo e aceleram o metabolismo das células. Doses pequenas já produzem esses efeitos depois de 30 minutos. Efeitos colaterais não faltam: tonturas, dores de cabeça, insônia, mal estar, cansaço fácil e, principalmente a dependência da droga, que quase sempre evolui para drogas mais potentes e mais perigosas. Muitas vezes os efeitos são mais psicológicos do que fisiológicos.

 O uso de estreardes anabólicos-adrogenicos pêlos atletas em todo o mundo vem se tornando cada vez mais freqüentes, apesar de todas as recomendações médicas em contrário e do vigor das leis de controle de dopagem.

Essas substâncias são derivadas da testosterona, um hormônio sexual masculino que é fabricado pêlos testículos. No homem, é produzido durante a vida inteira, mas principalmente por volta dos 11 e 13 anos, tendo como funções principais: a decida dos testículos para dentro dos escrotos, o crescimento dos testículos e do pênis, a distribuição dos pêlos, participação no crescimento ósseo, desenvolvimento da musculatura após a puberdade. Daí a definição de esteróides anabólicos (crescimento e desenvolvimento) e androgênicos (caracteres sexuais masculinos).

 Entretanto, os atletas no desespero de melhora rápida da massa e da força, e na incessante luta por melhorar seus recordes, acabam por usar doses elevadas, algumas, algumas vezes com exagero sem sentido. Em certos casos, as doses são tão altas que os músculos acabam ficando refratários a qualquer hipertrofia.

As modalidades que mais tem utilizado desse método são o halterofilismo, lutas, remo, atletismo e ciclismo.

No homem, os efeitos secundários são:

Aumento das lesões traumatológicas dos tendões e dos ligamentos, porque o desenvolvimento dos músculos não é acompanhado do desenvolvimento dessas estruturas.

Diminuição da estatura

Lesões do fígado, como hepatite e câncer.

Redução do tamanho dos testículos, redução na produção dos espermatozóides e lesões graves da próstata.

Na mulher, o uso é muito perigoso, principalmente antes e durante a puberdade. Produz parada de crescimento, aspecto masculino, engrossamento da voz, aumento da distribuição dos pêlos e aumento do clitóris.

A reversibilidade de qualquer desses efeitos negativos depende da quantidade usada, do tempo de uso, de características metabólicas individuais e da extensão das lesões.

CLOROFÓRMIO  - O clorofórmio, conhecido também por triclorometano, é um líquido incolor e volátil que produz efeito anestésico, por ser muito volátil absorve calor da pele. O que ocorre é que com a temperatura reduzida, os nervos sensitivos não exercem suas funções e a sensação de dor também é diminuída.

Descoberto em 1831, o clorofórmio substituía o álcool por provocar euforia e desinibição. Foi utilizado como anestésico em cirurgias e partos.

O que fez com que os médicos o abandonassem como anestésico em cirurgias e partos foi a comprovação de que esta droga poderia ocasionar morte súbita por depressão circulatória.

O clorofórmio produz dependência e suas principais vias de contato compreendem a ingestão, a inalação e o contato dérmico.

Se ingerido pode causar queimadura na boca e garganta, dor no peito e vômito, em grande quantidade pode ser letal.

Provoca irritação à pele, olhos e trato respiratório. Atinge o sistema nervoso central, rins, sistema cardiovascular, e fígado. Pode causar câncer dependendo do nível e da duração da exposição.

O clorofórmio é usado ilegalmente por um grande número de meninos de rua e estudantes de primeiro e segundo graus, por ser volátil, evapora à temperatura ambiente, sua inalação é facilitada; é popularmente conhecido como “loló”, “cola de sapateiro”, “cheirinho” e “lança perfume”.

A inalação do clorofórmio causa desde excitação, euforia, impulsividade, agressividade, confusão, desorientação, visão embaralhada, perda de autocontrole, alucinação, sonolência, inconsciência até convulsões, decorrentes de estágios mais graves onde há intoxicação.

CRACK  - O crack deriva da planta de coca, é resultante da mistura de cocaína, bicarbonato de sódio ou amônia e água destilada, resultando em grãos que são fumados em cachimbos.

O surgimento do crack se deu no início da década de 80, o que possibilitou seu fumo foi a criação da base de coca batizada como livre.

O consumo do crack é maior que o da cocaína, pois é mais barato e seus efeitos duram menos. Por ser estimulante, ocasiona dependência.

COCAÍNA  - A cocaína é uma droga psicoativa que estimula e vicia, promovendo alterando cerebrais muito importantes. É extraída da folha da coca e se consumida por muito tempo ocasiona muitos problemas de saúde, como por exemplo: a aceleração do envelhecimento e danos cerebrais. A cocaína é originária da planta Erythroxylon coca, nativa da Bolívia e do Peru. Pode ser utilizada pelas vias intranasal, intravenosa e pulmonar, podendo em casos mais raros ser usada via oral. Devido os efeitos de euforia e prazer que a cocaína proporciona, as pessoas são seduzidas a utilizá-la para vivenciar sensações de poder, entretanto esses efeitos duram pouco tempo, onde a pessoa entra em contato com a realidade e experimenta depressão e ansiedade por utilizá-la novamente.

 Aceleração ou diminuição do ritmo cardíaco, dilatação da pupila, elevação ou diminuição da pressão sanguínea, calafrios, náuseas e vômitos, perda de peso e apetite são alguns dos efeitos biológicos da cocaína.

COGUMELOS  - Os cogumelos são usados há milhares de anos como alucinógenos. O grau de alucinação e de efeito dos cogumelos depende do organismo de cada pessoa. Não causa dependência e nem síndrome de abstinência. Existem vários tipos de cogumelos usados entre eles:

Amanita Muscaria_ Possui dois tipos de alucinógenos sendo muscimol e ácido ibotêmico. Esses alucinógenos estimulam os neurotransmissores GABA no sistema nervoso central. Seus primeiros efeitos são desorientação, sono, falta de coordenação. Posteriormente ocorre euforia intensa, falta de noção de tempo, alucinações visuais e alterações de humor como a fúria, por exemplo. Se usado em grande quantidade pode causar intoxicação e em alguns casos pode ser letal.

Psilocybe Cubensis_ Estimula os receptores de acetilcolina situados no cérebro e no sistema nervoso. Seu uso provoca salivação, perda de controle da urina e das fezes, lacrimejamento, cólicas, náuseas, vômitos, queda do ritmo cardíaco e da pressão arterial. Seus alucinógenos são semelhantes ao LSD e provoca euforia, sonolência, visão obscura, pupila dilatada entre outras…

CIGARRO  - Câncer - O fumo é responsável por 30% das mortes por câncer e 90% das mortes por câncer de pulmão. Os outros tipos de câncer relacionados com o uso do cigarro são: câncer de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero

CAFEÍNA  - A cafeína é um composto químico, classificado como alcalóide, pertencente ao grupo das xantinas, além de atuar sobre o sistema nervoso central, aumenta a produção de suco gástrico, decorrente da alteração metabólica ocasionada pela mesma. Devido ao estímulo do sistema nervoso, a cafeína favorece o estado de alerta. A cafeína é a droga mais consumida no mundo e é encontrada em uma grande quantidade de alimentos, como chocolate, café, guaraná, cola, cacau e chá-mate, é possível encontrá-la também em alguns analgésicos e inibidores de apetite. O valor nutricional da cafeína está ligado apenas ao efeito excitante. Em excesso, a cafeína pode ocasionar alguns sintomas como irritabilidade, agitação, ansiedade, dor de cabeça e insônia. Devido ao estímulo acima mencionado que esta droga proporciona alguns efeitos comprovados, como aumento da atenção mental, aumento da concentração, melhoria do humor, diminuição da fadiga. Segundo estudos dez gramas, em média,

cafeína é uma dose letal para o homem, e em uma xícara de café são encontrados cem miligramas de cafeína. Apesar de ser utilizada para solucionar problemas cardíacos, ajudar pessoas com depressão nervosa decorrente do uso de álcool, ópio, a cafeína é uma droga que causa dependência física e psicológica, uma vez que para estimular o cérebro utiliza os mesmos mecanismos das anfetaminas, cocaína e heroína. Os efeitos da cafeína são mais leves, porém manipula os mesmos canais do cérebro, uma das razões que pode levar as pessoas ao vício.

BOA NOITE CINDERELA - É o nome dado a um conjunto especifico de drogas: calmantes (benzodiazepínicos), lorazepam (lorax), flutnitrazepam (rohypnol) e bromazepam (lexotam).

Esse conjunto de drogas também é conhecido como “rape drugs” (drogas de estupro). Essas drogas têm em comum o efeito depressor sobre o sistema nervoso central, principalmente quando combinadas com bebidas alcoólicas, as quais têm efeito similar.

O nome Boa Noite Cinderela (BNC) é proveniente de golpes, onde, um rapaz ou moça de boa aparência e falante se aproxima – normalmente numa danceteria, bar ou mesmo num restaurante – e puxa conversa.

No final da noite, oferece chiclete, bala ou bebida. Sem que a vitima saiba que ali há drogas, depois de algum tempo, a pessoa cai num sono profundo. Podendo ficar neste estado por mais de um dia, facilitando assim roubo ou estupro.

 BENFLOGIN (CLORIDRATO DE BENZIDAMINA)  - Benflogin é um antiinflamatório que tem sido utilizado por jovens e adolescentes a fim de obterem efeitos similares aos do ácido lisérgico, pois altas doses ocasionam alucinação, o princípio ativo, o cloridrato de benzidamina, possui efeitos psicoativos.

Este medicamento, comprado a R$ 5,00 tem feito parte das baladas de classe média com o intuito de animá-las, pois o usuário obtém alucinações visuais, como paredes que se transformam em jardins.

 Os jovens associam o medicamento com bebidas alcoólicas, exatamente o contrário do que avisa a bula, que afirma também que a superdosagem causa alucinação. Gastrite, úlcera, sangramento intestinal, convulsões e falência dos rins são sintomas provenientes do abuso prolongado deste medicamento.

 As altas dosagens aumentam a produção de dopamina no cérebro, acelera a atividade do sistema límbico que controla as funções, como memória e emoções, e as experiências armazenadas nestes dois arquivos vêm à tona de maneira distorcida ocasionando assim a percepção alterada da realidade, onde a pessoa sofre alucinações visuais.

Quando acaba o estoque de dopamina, a pessoa sente cansaço, sonolência, irritação, tonturas, dores de estômago e falta de apetite.

 BARBITÚRICOS - Barbitúricos são sedativos e calmantes. São usados em remédios para dor de cabeça, para hipnose, para epilepsia, controle de úlceras pépticas, pressão sanguínea alta, para dormir. Nos primeiros anos de uso dos barbitúricos não se sabia que poderia causar dependência, mas já havia inúmeras pessoas dependentes. Hoje há normas e leis que dificultam uma pessoa a obter esse composto.

Os barbitúricos provocam dependência física e psicológica, diminuição em várias áreas do cérebro, depressão na respiração e no sistema nervoso central, depressão na medula, depressão do centro do hipotálamo, vertigem, redução da urina, espasmo da laringe, crise de soluço, sedação, alteração motora.

Os barbitúricos causam dependência, desenvolvimento de tolerância e síndrome de abstinência. A abstinência requer tratamento médico e hospitalização já que leva a pessoa a ter hipotensão arterial, transpiração excessiva, náuseas, vômitos, hiperatividade dos reflexos, ansiedade, apreensão, taquicardia, tremor corporal, abalos musculares. Se a abstinência tiver importância grave pode ocorrer convulsão, obnubilação, alucinações visuais, desorientação e delírios. Podemos citar alguns tipos de medicamentos com barbitúricos. São eles: amytal, veronal, butisol, gardenal, luminal, evipal, mebaral, nembutal, seconal, surital e delvinal. Tais medicamentos têm ação dos barbitúricos variadas que variam de ação curta, intermediária e prolongada.

 

 

 

15

de
junho

BRIC

Muitos conflitos e alguns interesses

Os quatro países emergentes que compõem o grupo denominado Bric - um acrônimo criado em 2001 pelo economista Jim O’Neill - têm muitos conflitos e alguns interesses comuns. Brasil, Rússia, China e Índia não formam uma unidade. O Bric não forma uma instância diplomática, mas um acrônimo. Existem coisas que os economistas criam e todo mundo segue. Mas realidade é mais confusa do que parece.

Brasil e China têm conflitos. Quando a China resolveu invadir o mercado brasileiro com aço barato, o governo criou uma barreira contra importação. O mesmo já fez a Rússia contra a carne brasileira. Não vejo, portanto, o que pode sair do encontro entre os países do grupo marcada para amanhã, em Ekaterinburgo, na Rússia, quando pela primeira vez será realizada uma cúpula de chefes de Estado dos Brics.

Para fazer um grupo de países médios, deveriam fazer parte dessa lista Austrália, Coreia e África do Sul.

 de Míriam Leitão na CBN

13

de
junho

O RIO GRANDE DO SUL

O Rio Grande do Sul é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Localizado na Região Sul, possui como limites o estado de Santa Catarina ao norte, o oceano Atlântico ao leste, o Uruguai ao sul, e a Argentina a oeste.

Sua capital é o município de Porto Alegre, e outras importantes cidades são: Caxias do Sul, Pelotas, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana e Rio Grande.

É o estado mais meridional do país, conta com o quarto maior PIB superado apenas por São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, o quinto mais populoso e o quinto índice de desenvolvimento humano (IDH) mais elevado.

O estado possui papel marcante na história do Brasil, tendo sido palco da Guerra dos Farrapos, a mais longa guerra civil do país. Sua população é em grande parte formada por descendentes de índios, portugueses, alemães, italianos, africanos e asiáticos

Em certas regiões do estado, como a Serra Gaúcha e a região rural da metade sul, ainda é possível ouvir dialetos da língua italiana e do alemão.

ORIGEM DO NOME

O nome do estado originou-se de uma série de erros e discordâncias cartográficas, quando se acreditava que a Lagoa dos Patos fosse a foz do Rio Grande, que já era demonstrado em mapas neerlandeses, décadas antes da colonização portuguesa na região.

Pelo que se sabe até agora, o primeiro cartógrafo dos Países Baixos a registrar a Lagoa dos Patos, ainda considerada o Rio Grande, foi Frederick de Wit, em seu atlas de 1670.

Já o primeiro registro cartográfico feito por um neerlandês a mostrar o suposto rio com um formato próximo ao que é conhecido hoje da referida lagoa foi Nikolaus Visscher, em 1698.

 Apesar de ele não ter sido o primeiro a mencionar os índios Patos que habitavam suas margens e boa parte do litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, foi ele quem associou o nome à lagoa.

Por volta de 1720, açorianos vindos de Laguna vieram à região de São José do Norte buscar o gado cimarrón vindo das missões, possibilitando a posterior fundação da cidade de Rio Grande, no ano de 1737.

A partir do nome do município, surgiu também o nome do estado do Rio Grande do Sul.

AS GUERRAS

O estado esteve, de forma praticamente contínua, envolvido em guerras por mais de um século, primeiro contra a Espanha, depois contra os vizinhos Argentina, Uruguai e Paraguai, aos mesmo tempo que se desenvolviam várias revoltas internas.

Começada na Guerra Guaranítica, a lutas pela posse das terras, entre portugueses e espanhóis, teve fim em 1801, quando conquistado os Sete Povos das Missões. Depois houve a Guerra contra Artigas (1816-1820), quando a República Oriental foi conquistada. Seguida da Guerra Cisplatina (18251828) quando o Uruguai obteve sua independência.

A primeira revolta federalista foi a Guerra dos Farrapos (1835-1845). Logo seguida de outro conflito com os vizinhos argentinos e uruguaios, na Guerra contra Oribe e Rosas (1851-1852), depois a Guerra contra Aguirre (1864), desembocando na Guerra do Paraguai (1864-1870).

Depois da estabilização internacional, houve ainda um conflito religioso, a Revolta dos Muckers e após quase duas décadas de paz, as disputas políticas locais novamente se acirraram, no início da República, com a Revolução Federalista, contra Júlio Prates de Castilhos (1893-1895) e a Revolução de 1923, contra Borges de Medeiros. Somente no governo de Getúlio Vargas (1928) o estado foi pacificado.

WIKIPEDIA

 

 

13

de
junho

BRASIL - DADOS PRINCIPAIS

BRASIL - DADOS PRINCIPAIS

ÁREA: 8.514.215,3
CAPITAL
Brasília
POPULAÇÃO: 183,9 milhões (2007) 
- Sudeste (77,8 milhões), Nordeste (51,5 milhões), Sul (26,7 milhões), Norte (14,6 milhões).
QUANTIDADE DE MUNICÍPIOS: 5.435
MOEDA:  Real ( R$ )

NOME OFICIAL
: República Federativa do Brasil
NACIONALIDADE: brasileira
DATAS NACIONAIS: 7 de setembro (Dia da
Independência ) e 15 de Novembro ( Proclamação da República )
HINO NACIONAL BRASILEIRO
HINO À BANDEIRA

GEOGRAFIA DO BRASIL:

MAPA DO BRASIL
LOCALIZAÇÃO: leste da América do Sul
FUSO HORÁRIO:  horário de Brasília (oficial)

CLIMA DO BRASIL
: equatorial, tropical, tropical de altitude, tropical atlântico, subtropical e semi-árido
CIDADES DO BRASIL (PRINCIPAIS)
: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Goiânia, Recife, Manaus, Curitiba, Florianópolis, Belém, Maceió, Cuiabá, João Pessoa, Fortaleza, São Luis.
COMPOSIÇÃO DA
POPULAÇÃO BRASILEIRA: Pardos: 42,6%, Brancos: 49,7%, Negros: 6,9%, Indígenas: 0,3%, Amarelos: 0,5% (Fonte: PNAD 2006).

IDIOMAS: português (oficial)

RELIGIÃO: cristianismo (católicos 71%, outros 10%), espiritismo, judaísmo, cultos afro-brasileiros. 
Dados completos sobre
Religiões no Brasil

DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 22 hab./km2

CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO: 1,38% ao ano (1991 a 1996).

TAXA DE ANALFABETISMO: 11,1% (2007).

RENDA PER CAPITA: R$ 13.515,00 (ano de 2007).

ECONOMIA BRASILEIRA:
Produtos Agrícolas:
algodão, arroz, café, cana-de-açúcar, laranja, soja
Pecuária: Bovinos, Eqüinos, Muares, Caprinos, Asinino, Bubalino, Suínos, Ovinos, Aves, Coelhos.
Mineração: bauxita, ferro, manganês, ouro e petróleo.

Indústria
: de transformação, de bens de consumo e bens duráveis.
PIB (Produto Interno Bruto): 2,889 trilhões de reais (ano de 2008) 
Crescimento do PIB em 2008: 5,1%

De Sua Pesquisa.com

13

de
junho

O PLANETA TERRA

A Terra é um planeta que se encontra no sistema solar, está bem próximo ao Sol, cerca de 150 milhões de quilômetros. Aparentemente é ondulado, porém possui forma elipsoidal, ou seja, possui os pólos achatados por causa do movimento que realiza em torno de si mesmo. Ainda é ondulado, irregular e matematicamente complexo. Possui aproximadamente ¾ de sua superfície formada por água e quimicamente é dividido em crosta, manto e núcleo.

O núcleo, a parte mais interna do planeta, é dividido em núcleo sólido e líquido. O núcleo sólido é composto predominantemente por ferro e níquel. Possui elevada temperatura em função do seu campo magnético. O núcleo líquido é composto pelos mesmos componentes do núcleo sólido, porém em estado líquido. A essa parte do núcleo é que se atribui a formação do campo magnético.

O manto, a parte que se encontra entre o núcleo e a crosta, é formado por silício, ferro e magnésio em estado pastoso. Apesar de ser encontrado em estado sólido, acredita-se que permanece em estado pastoso em função das altas temperaturas, 3.400ºC.

A crosta, também chamada de litosfera, é a parte externa do planeta que se forma a partir do oxigênio, silício, alumínio, magnésio e ferro. Possui placas tectônicas ou litosféricas que se movimentam de forma lenta e contínua sobre o manto. Tais movimentações ocorrem por causa das pressões que o manto exerce sobre a crosta, o que acarreta em deformações na crosta. Também sofre o rompimento de suas camadas rochosas resultantes da pressão do manto, provocando o vulcanismo, que se dá principalmente em regiões onde existe o encontro de placas tectônicas; e os terremotos que são vibrações induzidas pelos movimentos das placas litosféricas.

Acredita-se que o planeta Terra é o único a ter vida. O campo magnético formado no núcleo do planeta juntamente com a atmosfera é que contribui para a vida no planeta, pois juntos protegem o mesmo contra radioatividade vinda do Sol e das estrelas, além dos meteoros que são destruídos antes que cheguem à superfície.

Por Gabriela Cabral

« Posts mais novosPosts mais antigos »

Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://geopesquisa.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.